quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Pílula anticoncepcional pode proteger contra câncer de ovário.


Um estudo conduzido por pesquisadores britânicos sugere que até 100 mil casos de câncer de ovário tenham sido evitados nos últimos 50 anos graças à pílula anticoncepcional. A equipe de cientistas da Universidade de Oxford acredita que a crescente popularidade da pílula poderá, num futuro breve, evitar 30 mil casos de câncer de ovário todos os anos. O estudo, publicado, na revista "The Lancet", baseou-se em dados compilados em 45 estudos realizados anteriormente. A ligação entre contraceptivos orais e baixas taxas de câncer nos ovários é amplamente conhecida, mas o novo estudo é um dos mais precisos ao retratar o grau de eficácia do medicamento ao longo da vida da mulher.


30 de Janeiro. Dia da saudade!

No dia 30 de janeiro se comemora o Dia da Saudade. A palavra vem do latim solitate, que na tradução literal quer dizer solidão. Mas em nossa língua ela adquiriu um significado bem mais romântico, como nos mostra o Dicionário Aurélio:
´´Saudade: Substantivo feminino - Lembrança nostálgica e, ao mesmo tempo, suave, de pessoas ou coisas distantes ou extintas, acompanhada do desejo de tornar a vê-las ou possuí-las; nostalgia.``


Este sentimento sempre foi tema de músicas, poemas, filmes e não há quem já não o tenha sentido. Temos saudades de pessoas, de momentos, de situações, de lugares. Sentimos falta de tudo o que nos faz bem. E, como dizem que relembrar é viver, a saudade nos transporta para um tempo em que fomos mais felizes, trazendo, muitas vezes, lembranças doloridas.


Então, porque não vivermos uma saudade diferente? Ao invés da dor da nostalgia, sentir a alegria da nostalgia, dos bons momentos que passaram, e que não voltam mais. E por que voltar? Se dia após dia temos muitas oportunidades para ser feliz e fazer das nossas horas, momentos especiais. Viver plenamente o presente que será nossa saudosa lembrança de amanhã. Então para celebrar esse dia da saudade, um poema para nos deliciarmos.



Saudade
Na solidão, na penumbra do amanhecer.
Via você na noite, nas estrelas, nos planetas, nos mares, no brilho do sol e no
anoitecer. Via você no ontem , no hoje, no amanhã... Mas não via você no
momento. Que saudade...
Mário Quintana

sábado, 26 de janeiro de 2008

Insistindo no caminho errado


Em 1989, eu estava nos Pirineus, quando vi um cartão postal: "Capela de Gez", dizia. Abri o mapa, notei que estava perto do monte Gez, e resolvi escalá-lo para conhecer a igreja; enfiei na minha cabeça que a cidade ficava no alto - do outro lado da montanha. Durante horas subi pelos caminhos mais duros possíveis. Só quando estava a cem metros do topo, me dei conta de duas coisas: a) eu estava perdido b) não havia cidade nenhuma em cima do monte (descobri mais tarde que a capela ficava lá embaixo). Quase morri naquela tarde. De onde tirei a idéia da cidade? Por que não desisti quando vi que não havia nenhuma estrada? Às vezes cismamos com certas coisas, e só descobrimos o erro tarde demais. Por isso é sempre bom lembrar da frase de Goethe: "Ninguém consegue nos enganar melhor que nós mesmos".

Texto de Paulo Coelho

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Flower Power



A foto ´´Flower Power`` foi tirada durante um protesto pacifista em 22 de
outubro de 1967. Um jovem colocando flores nas armas de soldados durante um
protesto contra a Guerra do Vietnã.
Fotografia de Bernie Boston, reporter fotográfico morto no dia 22/01/2008 aos 74 anos.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Reencontro de Emmanuel com sua mãe Clara Rojas


Clara Rojas, libertada na quinta-feira passada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), encontrou-se neste domingo com seu filho, fruto de um relacionamento consentido com um guerrilheiro.
"Eu me sinto a mulher mais feliz do mundo e mais orgulhosa do meu bebê Emmanuel. Ele está divino, tem um olhar encantador", disse emocionada a ex-refém das Farc, que agradeceu a todos os envolvidos em sua libertação.
Com uma voz pausada, mas cheia de emoção, Rojas explicou: "Passei toda a tarde com meu filho Emmanuel. Já nos encontramos. Foi a sensação mais maravilhosa que eu poderia imaginar".
Por fim, Clara Rojas disse que levava "todo o mundo no coração" e que graças a todos ela e sua família estão bem e com muita vontade de viver.
Rojas, de 44 anos, e a ex-congressista González, de 57 anos, foram libertadas nas selvas do sudeste colombiano, onde foram recebidas por uma comissão humanitária da Cruz Vermelha Internacional.



UOL - Últimas Notícias

domingo, 13 de janeiro de 2008

2008, ano par, por que não ano de PAZ?




Paz para viver,
Paz para amar,
Paz para sorrir,
Paz para cantar...

Paz para todos os dias,
Paz para todas as vidas,
Paz para descansar,
Paz para abraçar...

Paz para nossos corações,
Paz para nossa gratidão,
Paz para entender,
Que o lado bom da vida é viver.

Viver em PAZ!


Que 2008 seja um ano de PAZ!